Busca

Páscoa divertida no Paradise

Conheci na semana passada o Paradise Golf & Lake Resort, em Mogi das Cruzes, SP. Ok, vamos combinar que a cidade não é nenhum pouco turística, mas posso garantir que o resort é muito bom. Comida boa, espaço amplo, quartos modernos e superconfortáveis, atendimento simpático e eficiente. E uma ampla área de diversão. Com uma vantagem para quem mora em Sampa: fica  pertinho da capital paulista.

Uma dica que eu gostaria de passar sobre o Paradise Golf & Lake Resort é o pacote Páscoa Divertida. Entre os dias 21 e 24 de abril, o resort oferece diárias de R$ 473 por pessoa, sendo que duas crianças até 11 anos não pagam nada. O preço pode ser dividido em até 6X sem juros no cartão de crédito. Não é barato, eu concordo, mas, se você quiser surpreender seus filhos pequenos e ainda relaxar bastante, fica a dica. A Páscoa Divertida do Paradise terá oficina de ovos de Páscoa, chegada do coelho da Páscoa e entrega dos ovos, oficina de brigadeiro para crianças e festa do preto e branco, entre outras atrações.

O Paradise possui 418 apartamentos e suítes muito confortáveis. A estrutura de lazer é ótima. Tem campo de golfe profissional com 18 buracos, um enorme lago para esportes aquáticos, três amplas piscinas, kid's club com piscina infantil, 13 quadras de tênis, sendo nove de saibro, quadra poliesportiva, dois campos de futebol society, passeios a cavalo, fitness center e ciclovia com 5 km de extensão.

As mulheres devem adorar o Spa Homare Aroma & Terapia, com rituais indianos, rituais de massagens, rituais de beleza corporal, rituais de beleza facial, rituais energizantes e banhos de ofurô.

Indicado especialmente para convenções, o Paradise também tem até um heliponto. Como se vê, é coisa de primeira.

Reservas podem ser feitas pelo telefone (11) 4795-4100 ou pelo e-mail reservas@paradiseresort.com.br.

Por: Sergio Quintanilha às 19h07

Veja o Brasil na Copa América

Você acredita no Mano Menezes e na nova geração da Seleção Brasileira? Eis uma chance de reviver um pouco do clima da Copa do Mundo de 1978, disputada na Argentina. Vem aí a Copa América 2011. O torneio de futebol mais importante da América do Sul será disputado entre os dias 1 e 24 de julho e será uma ótima oportunidade para ver bom futebol na terra dos hermanos.

A Ambiental Turismo, que faz parte da Torcida Brasil em conjunto com TAM Viagens e Top Service, divulgou hoje seus pacotes de cinco dias e quatro noites para o evento. Os pacotes reúnem os atrativos do país vizinho e levam os turistas aos jogos da Seleção Brasileira. Os dois primeiros jogos do Brasil serão disputados em La Plata, pertindo de Buenos Aires, num estádio para 36 000 pessoas, (foto) e o terceiro em Córdoba, num estádio para 57 000.

Serão três roteiros oferecidos: Futebol & Tango (primeiro jogo do Brasil ou partidas de quarta-de-final ou final, com city tour em Buenos Aires), Futebol & Vinho (para os jogos das semifinais em Mendoza com passeios em vinícolas) ou Futebol & Parilla (em Córdoba, para assistir ao segundo ou ao terceiro jogo da Seleção Brasileira e apreciar um parillada, além de city tour na capital argentina).

Os jogos

1a fase

Brasil x Venezuela (3 de julho) - Saída no dia 2 de julho - Local: La Plata

Brasil x Paraguai (9 de julho - Saída no dia 6 de julho - Local: La Plata

Brasil x Equador (13 de julho) - Saída no dia 10 de julho: Local: Córdoba

Quartas-de-final

Jogo a ser definido (16 ou 17 de julho) – Saída a definir - Local: Córdoba ou San Juan.

Final

Jogo a ser definido (24 de julho) – Saída a definir - Local: Buenos Aires

Curiosamente, a Ambiental não divulgou saídas para o jogo semifinal, que, no caso do Brasil, seria disputado no dia 20 de julho, em Mendoza. Os preços partem de US$ 1 202. Mais informações no site http://www.ambiental.tur.br.

Por: Sergio Quintanilha às 22h24

Teste de voo - Frankfurt/São Paulo - Lufthansa

Voo: LH 506

Rota: FRA/GRU (03/03)

Avião: Boeing 747-400

Matrícula: D-ABTD (foto)

Peso na decolagem: 374 200 kg

Combustível: 141 000 kg

Passageiros: 266

Classe: executiva

Termino aqui a série de testes de voo do meu recente giro pela Europa. Assim como na ida, a volta foi no Jumbo da Lufthansa. A primeira coisa que se nota no voo de volta é o embarque. Como eu viajava de executiva, pude esperar na sala VIP da Star Alliance. Só que, ao contrário de Guarulhos, o aeroporto de Frankfurt tem vários lounges. Para simplificar: saí da sala VIP direto para a porta do avião; sensacional. Sentado na janela 11A, preparei-me para curtir o longo voo de volta.

Após a longa corrida para decolagem, o que sempre dá um certo receio, afinal estávamos pesando mais de 374 toneladas, sendo 141 toneladas só de combustível, o Boeing 747-400 "Tango-Delta" ganhou os céus e imediatamente apontou em direção a Paris. Havia um vento de causa impressionante, o que nos fez voar a mais de 1 000 km/h, a 31 000 pés de altitude. Quando atingimos 32 000 pés, voando a 1 068 km/h, já sobre o mar, o jantar foi servido. Comecei com uma salada Cesar acompanhada de vinto tinto chileno. Aliás, devo comentar que o horário dos voos da Lufthansa são perfeitos, tanto na ida quanto na volta. Neste voo de retorno, o jantar foi servido quando eram 20 horas no horário brasileiro. Com bonitos talheres de inox e pratos de porcelana, a executiva da Lufthansa é de alto padrão.

Depois de 1h40min de voo, o Jumbo fez uma curva à esquerda e a velocidade caiu um pouco, mas ainda estávamos a notáveis 1 000 km/h no través de La Coruña, à esquerda. Sobrevoando o Atlântico, o comandante apontou a proa para Açores, um arquipélago português, voando a 32 000 pés. Por sairmos um pouco da rota do vento, o imenso "Tango-Delta" reduziu um pouco a velocidade, para 948 km/h. Depois do jantar, a comissária me ofereceu vários digestivos. Acabei aceitando um cálice de vinho do Porto.

Durante a madrugada enfrentamos turbulência moderada, o que obrigou o comandante a fazer um desvio para a direita. Melhor assim, para quem sabe do que aconteceu com o Airbus A330 da Air France quando o comandante decidiu enfrentar a tempestade. Entramos no Brasil sobrevoando Fortaleza. É sempre um conforto, na volta, saber que já estamos sobre o Brasil. Afinal, se houver necessidade de um pouso de emergência, temos ótimos aeroportos até São Paulo: Fortaleza, Recife, Salvador e Confins, para citar os que estão na rota ou próximos dela.

O café da manhã foi servido após passarmos o través de Salvador (à esquerda). Optei por ovos, salsicha, batatas, pães, geleia, iogurte e suco. Voando a 36 000 pés, novamente estávamos acima de 1 000 km/h, mais precisamente a 1 057 km/h. O serviço de café da manhã foi encerrado quando restava uma hora de voo. Nessa altura, a velocidade era bem menor: 857 km/h. Faltando 20 minutos para o pouso, no través de Poços de Caldas, MG, o Jumbo fez uma longa curva à esquerda e iniciou a descida, pegando a proa de São Paulo a 892 km/h.

Para quem não sabe, vale a informação de que no céu também existe limite de velocidade. Por isso, a 20 km do aeroporto, nossa velocidade havia caído para apenas 361 km/h. Isso acontece devido ao tráfego aéreo em algumas regiões. Pra variar um pouco, o céu estava encoberto em São Paulo. A 12 km do aeródromo, o comandante baixou o trem de pouso, que conta com 18 rodas. na aproximação final, que é quando o avião já está na proa da pista, nossa velocidade caiu para 296 km/h. Faltando 7 km/h para o toque na pista, o comandante reduziu a velocidade do Jumbo, que voara a mais de 1 000 km/h no início da viagem, para apenas 274 km/h. Às 6h19 o "Tango-Delta tocou suavemente a pista secundária de Guarulhos. Sete minutos depois, a aeronave estava totalmente parada e com os motores desligados para o desembarque. Dali, o avião ainda seguiria viagem para Buenos Aires, antes de fazer o caminho de volta para a Alemanha. Felizmente, mais uma vez consegui a foto do próprio avião da minha viagem para ilustrar o post aqui no blog.

Só como dica, devo dizer que, tanto na ida como na volta, utilizei o serviço do Airport Bus, saindo de Congonhas e depois voltando para lá. Custa apenas R$ 30 o trecho e o ônibus é bem confortável. Muito melhor do que ficar dirigindo no trânsito pesado da Marginal do Tietê ou pagar uma fortuna por um táxi.

Reserva: 10

Check-in: 10

Embarque: 10

Serviço de bordo: 8

Aeronave: 10

Entretenimento: 8

Conforto: 9

Comissários: 10

Pontualidade: 10

Milhagem: 10

Nota do voo: 9,5

Por: Sergio Quintanilha às 23h10

Teste de voo - Genebra/Frankfurt - Lufthansa

Voo: LH 1221

Rota: GEN/FRA (03/03)

Avião: Boeing 737-300

Matrícula: D-ABXT (foto)

Peso na decolagem: 48 500 kg

Combustível: 6 000 kg

Passageiros: 79

Classe: executiva

Este foi um voo de conexão, daqueles que você já nem presta tanta atenção, tamanha a vontade que tem de pegar o avião que finalmente o levará de volta para casa. Na Europa, a classe executiva dos voos regionais não passa de uma mesinha colocada no assento do meio. Portanto, em cada fileira viajam apenas quatro pessoas; duas na janela, duas no corredor. Se o conforto não é lá essas coisas, o serviço de bordo é superior. O Boeing 737-300 da Lufthansa partiu com 79 passageiros e 48 500 kg, sendo 6 000 kg só de combustível, em direção aos Alpes. O serviço de bordo teve salada e vinho tinto colombiano, uma surpresa. Depois de 30 minutos de voo, o avião já iniciou a descida rumo a Frankfurt.

Ele estava na proa de Stuttgart e fez uma curva à esquerda para voar em direção a Frankfurt. A aproximação no aeroporto de Frankfurt foi bem legal, pois estávamos voando a favor do vento (o que nos obrigaria a fazer uma curva de 180 graus para pousar). Portanto, com os aviões em fila descendo e fazendo uma curva à direita para a aproximação final, pude ver pelo menos três aeronaves em rota.

Dentro do possível, tenho procurado postar fotos dos próprios aviões em que viajei. É o caso deste Boeing 737-300 "X-Ray-Tango".

Reserva: 9

Check-in: 7

Embarque: 9

Serviço de bordo: 7

Aeronave: 8

Entretenimento: 3

Conforto: 7

Comissários: 8

Pontualidade: 9

Milhagem: 10

Nota do voo: 7,7

Por: Sergio Quintanilha às 00h17

Sobre o autor

Sergio Quintanilha, 48 anos, é jornalista. Criador da revista Minha Viagem e publisher da revista Motor Quatro, da Editora Cadiz, e fundador da Avião Revue, da Motorpress Brasil. Viajante desde os 13 anos, nasceu em Maringá, mora em São Paulo, vive no mundo e acredita que não existe presente melhor pra si mesmo do que uma viagem.

Sobre o blog

Descubra a alma das cidades, conheça os melhores lugares para se hospedar e tire o máximo de sua viagem de avião ou de carro. Aqui você encontra dicas de passeios, promoções de viagens e crônicas de um eterno viajante.

Histórico

© 1996-2010 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.
Hospedagem: UOL Host